Os nomes mais influentes no mundo dos negócios em 2019

Uma lista bastante diversificada. Alerta de spoiler: a cantora Rihanna está entre os selecionados

Se tem uma palavra que ouvimos em 2019 foi “influenciadores”, são pessoas, marcas ou grupos com relevância no mundo. Com o intuito de rankear esses influentes, a Bloomberg, empresa especializada em tecnologia e dados do mercado financeiro, levantou uma lista chamada “The Bloomberg 50″ com personalidades que impactaram setores como política, ciência e tecnologia, entretenimento, finanças e negócios em 2019.

No ramo dos negócios o destaque foi para uma das rainhas do pop, a cantora Rihanna. Além de ter uma carreira consolidada no entretenimento, entrou na lista por conta do seu empreendedorismo. Foi em maio de 2019 que ela lançou sua própria grife de luxo, a Fenty, em parceria com a holding francesa LVMH, dona da Louis Vuitton. A cantora é a primeira mulher a criar uma marca original para a empresa. Além disso, é a primeira negra na liderança de marcas do grupo.

A lista trouxe um item bem curioso na área de negócios: o sanduíche de frango frito de rede Popeye’s. Batizado de “The Sandwich”, o produto foi uma inovação da rede de comida, afinal, eles nunca haviam servido sanduíches, apenas frango frito. A Popeye’s fez uma promoção e começou a vender o produto US$ 3,99 (cerca de R$ 16,7) O sucesso foi tão grande que um estoque que era para durar três meses, acabou em 14 dias.

O empresário indiano Rietesh Agarwal também entrou no ranking, ele é fundador e CEO da rede de hotéis Oyo Rooms. Em 2019, a empresa teve um crescimento intenso e é a segunda maior companhia de hotéis do mundo. A expectativa, segundo a Bloomberg, é que a empresa de Agarwal ultrapasse a Marriott International Inc., atualmente a maior do mundo, ainda em 2020.

Na indústria do entretenimento, Shari Redstone foi destaque, a executiva de mídia agora é presidente de um novo grupo formado por gigantes da comunicação: a fusão entre CBS, maior rede de TV aberta dos EUA, e Viacom, instituição dona de marcas como a Paramount, Comedy Central e MTV. A família de Shari ainda detém a National Amusements Inc., grande conglomerado de mídia e entretenimento.

Agora imagine atingir o primeiro bilhão com 21 anos? Esse foi o feito da socialite, atriz e empreendedora Kylie Jenner, ela é a pessoa mais jovem do mundo a realizar esse feito, superando até Mark Zuckerberg, dono do Facebook, que conseguiu acumular seu primeiro bilhão aos 23 anos. Kylie é literalmente uma grande influenciadora, só no Instagram ela possui 152 milhões de seguidores. A jovem ainda detém de uma empresa bilionária no ramo da beleza, a Kylie Cosmetics.

A lista de negócios ainda apresenta grandes nomes. Agora no setor de finanças, podemos destacar Robert Smith presidente e CEO da Vista Equity Partners, empresa de capital de risco. Em 2018, Smith foi classificado pela Forbes como a 163ª pessoa mais rica da América. Tem se destacado há anos como filantropo.

Stephanie Kelton, economista e professora universitária, entrou na lista. Ela foi consultora econômica de Bernie Sanders, um dos candidatos à presidência em 2016. Kelton é defensora de um pensamento polêmico, a “Teoria Monetária Moderna” (MMT, na sigla em inglês). A teoria diz que países com moeda própria podem imprimir dinheiro quando quiser para suprir dívidas e garantir pagamentos. A teoria é alvo de críticas por diversos economistas.

A economista indiana-americana Gita Gopinath ganhou destaque por ser a primeira mulher na história no cargo de economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Já Mortimer “Tim” Buckley, presidente e CEO da Vanguard Group, instituição de ativos americana está na lista porque, em 2019, trouxe mais de US$ 214 bilhões em investimentos para sua empresa, transformando-a na segunda maior gestora de ativos do mundo. 

Ficou curioso para saber o restante dos colocados? No site da Bloomberg é possível conferir a lista completa com o perfil de cada um. 

Tags: qualidadedevida

Veja mais